A Constelação Familiar no Atendimento Individual ( Celma Nunes Villa Verde )

12. 08. 20
Acessos: 4542

Considerada uma terapia familiar contemporânea, a técnica de Constelação Familiar foi criada pelo alemão Bert Hellinger nos anos 70, chegando ao Brasil em 1999 trazida pelo seu próprio criador. Nela, reconstruímos o sistema familiar da pessoa, a fim de localizarmos os bloqueios do fluxo amoroso de uma determinada geração deste sistema, percebendo a dinâmica daquela família (o que está escondido e precisando ser revelado). Esta percepção do sistema familiar acontece quando nos abrimos aos "campos morfogenéticos" deste sistema. Segundo Ruppert Sheldrake, o que acontece naquele campo interfere e altera o campo familiar "trabalhado " pela Constelação. Este campo ultrapassa espaço e tempo, portanto vai além desta dimensão tridimensional. Quando trabalhamos nesta dimensão, percebemos além do que é visível, vamos para um universo mágico onde as almas familiares se encontram, testemunhando um Amor ilimitado.

Fazemos então o desbloqueio das situações percebidas. O terapeuta deve ter como objetivo, para chegar a uma solução final, ordenar o sistema , objetivando a reconciliação entre os familiares. Esta ordenação são leis básicas pré estabelecidas que presidem as relações. Normalmente o processo de Constelação conduz a uma nova ordenação do sistema, o que liberta cada um de seus membros. Neste processo de ordenação, utilizamos frases que se repetem uns para os outros, frases estas que fazem efeito na alma dos representantes quando repetidas (no atendimento Individual estas frases são repetidas pelo próprio cliente).
A Constelação trabalha para a reconciliação de seus membros, o que faz surgir um profundo respeito entre os membros do sistema, onde o julgamento entre bons e maus acaba, pois faz surgir uma força maior que ajuda a todos. Para ajudar na Reconciliação, utilizamos 3 rituais que são importantes. São eles: .Fileira de Ancestrais- Colocamos uma fileira de antepassados para serem honrados, afim de promover o respeito por quem veio antes, pela origem de tudo.
Reverência- Inclinar-se com respeito a alguém.
Deitar-se ao lado dos mortos- Representando um respeito profundo pela dor de quem já partiu. Ao mesmo tempo se desindentificando com esta dor.

Numa Constelação Familiar podemos trabalhar qualquer tema assim como, sintomas físicos, problemas relacionados ao trabalho, perdas/lutos, dificuldades de relacionamentos, dependências etc.
Esta técnica pode ser realizada também num atendimento Individual com "bonecos" (onde estes representam os familiares da pessoa a ser constelada) ou "papéis no chão" (onde o cliente participa mais ativamente do processo, pois entra no lugar dos seus próprios familiares, percebendo cada situação, quando fica sobre os papéis).
No atendimento Individual a Constelação serve como uma poderosa ferramenta de intervenção para o psicoterapeuta de atendimento em seu consultório. Com base na imagem que aparece o terapeuta pode escolher, naquele momento, qual instrumento entre estes dois, vai utilizar, de acordo com o que achar mais conveniente para a situação.
Os passos de uma sessão Individual não diferem muito do atendimento em grupo, ou seja, o cliente chega ao consultório, define um tema a ser abordado e montamos a Constelação com "bonecos" ou "imagens de papéis o chão". Ordenamos o sistema objetivando a reconciliação até chegarmos à solução final.
A abordagem Individual dá a oportunidade de o terapeuta trabalhar de várias formas diferentes. Com base na imagem primeira que aparece, ele pode escolher, naquele momento, dar continuidade e fazer todo o processo de Constelação propriamente dito, ou pode optar, depois de ver a imagem inicial, em falar com o cliente sobre as Ordens, por exemplo, fazendo assim um processo de Educação. Mostrar a imagem e levá-lo a sentir aquela imagem, utilizando outra técnica naquele momento. Enfim, o terapeuta pode usar todo seu lado criativo e "brincar" com as técnicas de atendimento Individual. Muitas vezes o terapeuta pode entrar na representação de um dos familiares dentro daquela Constelação, caso o trabalho esteja sendo feito com "papéis no chão", interagindo com o cliente , encontrando assim a solução final.
Encerrada a sessão, o procedimento é o mesmo que na Constelação de grupo. Damos o tempo necessário para que àquela situação trabalhada encontre fortalecimento e paz para o cliente.
Fico feliz e agradecida por poder utilizar deste instrumento de Amor e Luz .
Celma Nunes Villa Verde

156Celma Villa Verde graduou-se como Assistente Social pela UFF (Universidade Federal Fluminense), é Terapeuta de Renascimento, Reichiana (Orgonoterapia), Regressão, SE (Experiência Somática), Freqüências de Brilho. Fez parte da 1ª turma de Formação de Constelação da América Latina e trabalha com Constelações desde 1999. Ministra cursos e Formações de Constelação desde 2004. Terapeuta de Movimento do Espírito (nova abordagem do trabalho de Bert Hellinger). É Astróloga Transpessoal. Estudou Psicologia Transpessoal Tibetana, na Índia, em Dharanshala.